Construção tradicional ou contemporânea: qual escolher?

6 Setembro 2021

Quando o assunto é arquitetura tradicional e arquitetura contemporânea, sabe apontar as características principais de uma e de outra? Desengane-se quem pensa que se trata de apenas de uma questão estética: os materiais usados, o consumo energético e o enquadramento com a envolvente ambiental são alguns dos elementos que estão na base da construção de qualquer edifício e que determinam a forma harmoniosa e sustentável como desfrutamos do seu espaço.

Para quem não está familiarizado com a temática como estão os especialistas em soluções imobiliárias, os conceitos e a terminologia de arquitetura podem ser algo conceptuais, pelo que partilhamos consigo a forma mais fácil de reconhecer estes tipos de construção:

A construção de traça tradicional

Já reparou que em Portugal temos casas tradicionais com características diferentes? Num país de território pequeno é notável como cada região deixou a sua marca nas habitações de norte a sul, do continente e das ilhas.

Nos últimos anos, são cada vez mais as pessoas que optam por uma arquitetura com elementos da traça tradicional, uma tendência que se deve a um conjunto de fatores:

  • as novas tecnologias vieram permitir trabalhar a partir de qualquer lugar, motivando mais pessoas a sair das grandes cidades para centros urbanos mais pacatos: procuram um estilo de vida mais sustentável, mais próximo dos produtores locais e da natureza;
  • por outro lado, a exigência do dia-a-dia tem levado cada vez mais pessoas a mudar de vida por completo, abandonando hábitos de consumo e rotinas, e a enraizar-se nas zonas rurais;
  • os especialistas imobiliários, como arquitetos e engenheiros, reconhecem características únicas e integram-nas na construção de novos edifícios.

Independentemente da região, há características comuns às edificações de traça tradicional e que, de certo, saberá reconhecer de imediato:

  • o uso de matérias-primas locais, como o xisto e o granito;
  • os telhados apresentam cobertura de quatro águas e beirado à portuguesa;
  • as fachadas têm ornamentações e elementos decorativos;
  • os espaços interiores da casa são mais fechados e sua relação com os de exterior é menor, oferecendo menos luz à habitação.

A arquitetura contemporânea

Que a arquitetura contemporânea é inovadora, todos concordam. Porém, e para a maioria, “inovação” está associada ao fato de ser esteticamente diferente da traça tradicional e da construção convencional. Na verdade, a inovação reside na forma diferente de olhar as edificações e que se traduz em dois aspetos:

  • é orientada para corresponder às necessidades dos seus habitantes;
  • é orientada para a sustentabilidade.

De facto, neste tipo de construção as necessidades de quem vai habitar a casa e deixar uma pegada ambiental pequena são mais importantes do que conferir uma estética ou estilo. Podemos verificar isto nas  suas característas mais evidentes:

  • a funcionalidade dos espaços da casa é da maior importância, bem como o acesso e a mobilidade;
  • fachadas simples, de formas geométricas básicas e sem ornamentações, nem elementos desnecessários;
  • a relação entre os espaços interiores e exteriores é maior, proporcionando mais luz à casa;
  • os espaços são pensados para promover o bem-estar e o convívio social; já os recursos exteriores são pensados para se tornarem em espaços verdes e promoverem a relação com a natureza e a envolvente ambiental.

Agora que já tem consigo noções básicas, pode experimentar o nosso simulador online para planificar a sua nova casa num modelo com construção de traça tradicional e noutro com a arquitetura contemporânea. Aproveite para simular todas as fases do seu projeto, incluindo o valor.

Imagens © Direitos reservados